domingo, 25 de outubro de 2009

Vencendo limites, pensando fora da caixa!

Definitivamente, não é a primeira vez que falo nisso e descrevo como foi contemplar minha vida virando de ponta-cabeça de uma hora prá outra. E tudo isso em não muito mais do que um ano.... As coisas sairam todas do lugar. Nada ficou igual. Dessa vez fui mesmo ao fundo do poço e voltei.

Quer dizer, voltaram comigo. Minha família, meus filhotes, Tato, meus amigos muito queridos (Edu, Dea, Ka, Mi em especial).... Vou agradecer prá sempre por tê-los pertinho, pelo carinho, pela força, a direção, pelo chão que me deram e continuam me dando.

Olho prá trás e pouco sei dizer como foi chegar até aqui. Descobri uma força que nunca sonhei que teria. Encontrei em 13 meses caminhos sólidos, como os que não trilhei em 13 anos.... Ironia do destino!

Hoje estou em partes, faltando pedaços pela ausência física do Lucca. E tendo a crer que vai ser assim prá sempre. Mas, na contramão, sinto que ele é quem cuida de mim agora. E do Marccão e da Lella também. De todos nós, na verdade. Que coisa!

Vivo um momento diferente, apesar de todos os pesares.

Entendo que é preciso seguir, em frente! Sem titubear. Entendo que é preciso sorrir mesmo que, por vezes, um choro dolorido volte a tomar lugar. Que tome. Faz parte. Mas continuo. Procuro sorrir. Procuro gente bacana prá estar do meu lado. Vivo com prazer. Ouço uma música alta e deixo que ela entre na minha alma, me preencha, me erga. E danço. Solto o corpo, enalteço a mente, protejo o coração. Aliso o ego também rs.....

Sigo enfrentando e vencendo meus limites. E os limites da vida, das dores, das perdas, dos medos. Sigo rompendo velhos laços, apagando velhos traumas. Quem diria: 25 kg a menos do que há um ano! Me sinto mais bonita, mais inteira, mais mulher. Te devo mais essa, Cucca.

Por você, por nós, contemplo a vida e as boas lembranças e os bons presságios que você nos deixou de presente. Sei que tem dedo seu em todas as coisas legais que nos acontecerem até o fim da estrada. E depois também. E prá sempre!

Aí, ontem, danço "Standing outside the fire", delicioso! Deus do céu: essa música resume tudo! Por isso, peço licença a mim mesma e me transcrevo no vídeo abaixo! Ode a mim dessa vez. Pra eu me enxergar de fora e me sentir por dentro.


"Life is not tried, it´s merely survived, if you´re standing outside the fire"
(A vida não é sentida, simplesmente passa-se por ela, se você não se entrega, não entra de cabeça, não ousa, não decide correr riscos)



2 comentários:

KARLA SARQUIS disse...

queridona

Faça tudo que a deixe feliz. Esta é a forma como você merece viver!!!
Adorei ler o blog hoje :-)

beijo mil

Karla

psicomi disse...

Faltou colocar a foto com o modelito "panda" que eu tirei depois de vc ter sido jogada na piscina! hahahaha

Beijos Lu!!!

Te adoro um montão bem grandão!!!

Mi