domingo, 5 de abril de 2009

Você sabe a diferença entre Infecção e Inflamação?

Sofrer infecções e/ou inflamações no decorrer da vida é algo mais comum do que gostaríamos. Em pacientes que passam pelo processo de transplante de medula óssea, há um risco maior de ocorrerem infecções, entre elas:
  • as bacterianas (caso da mucosite);
  • as fúngicas (como as causadas pelo fungo Candida albicans);
  • ou as infecções virais (sendo os mais comuns os vírus Influenza, Sincicial Respiratório, Parainfluenza e Rhinovírus), que são tidas como importante causa de morbidade e mortalidade nesses pacientes.
Contudo, você saberia dizer qual a diferença entre INFECÇÃO e INFLAMAÇÃO?


A infecção é causada por microrganismos (tais como vírus, bactérias, fungos, parasitas, virions e príons) que invadem o organismo e se multiplicam. A invasão pela maioria dos microrganismos começa quando eles aderem a células dos indivíduo. A aderência é um processo muito específico, envolvendo conexões do tipo “chave–fechadura” entre a célula humana e o microrganismo. Alguns microrganismos que invadem o corpo produzem toxinas, isto é, 'venenos' que afetam células próximas ou distantes. Infecções geram alterações no sangue, no coração, pulmões, cérebro, rins, fígado ou nos intestinos. Ao identificar essas alterações, o médico pode determinar se um indivíduo apresenta uma infecção em alguma parte do organismo. A infecção geralmente leva à formação de pus, num processo conhecido por supuração.

Já a inflamação é uma resposta de proteção do organismo contra uma agressão, cujo objetivo é livrar o organismo do agente agressor e das conseqüências desta agressão. Trata-se de uma reação dos vasos sangüíneos, que conduz a um acúmulo de líquido e leucócitos (glóbulos brancos) no tecido extravascular. A inflamação atua no sentido de destruir, diluir e bloquear o agente agressor, e também desencadeia uma série de eventos que, na medida do possível, cicatriza e reconstitui o tecido lesado. Sem a inflamação, as infecções não seriam sustadas e as feridas jamais cicatrizariam. Entretanto, a inflamação e a reparação podem ser nocivas, em situações por exemplo, de hipersenssibilidade contra mordidas de inseto, drogas e toxina, bem como algumas doenças crônicas como artrite reumatóide, fibrose pulmonar ou articular. A imagem logo acima mostra uma inflamação nos tendões, também chamada de tendinite.

Estudos demonstram que, em todas as infecções, há a presença de uma inflamação, contudo, nem todas as inflamações são infecções. A inflamação é definida como a presença de um edema (inchaço), hiperemia (vermelhidão), hiperestesia (dor ao toque), aumento da temperatura no local e, às vezes, perda de função. Assim, uma simples queimadura de sol já produz uma inflamação, pois a pele fica vermelha, ardida, quente e inchada. Mas, em princípio, não existe infecção pois não há bactérias, vírus ou outros organismo microscópicos causando esta inflamação. Já uma amigdalite aguda, popularmente conhecida como dor de garganta, apresenta na garganta todos os aspectos da inflamação associada à presença de bactérias ou vírus que produziram esta inflamação.


Fontes consultadas:
http://www.msd-brazil.com/msdbrazil
http://www.laboratoriomeirelles.com.br
http://pt.wikipedia.org

6 comentários:

Anônimo disse...

Muito informativo!!

Maria Inês disse...

Abri a página para ler sobre a inflamação, mas quando vi a frase do Fernando Pessoa continuei lendo o restante. Parabéns, brilhante texto.
Para ser honesta, é porque concordo com você. Pauto minha vida pela integridade também.
abçs.
Inês

Anônimo disse...

muito instrutivo esse assunto,pode colocar mais sobre assuntos semelhantes.

Anônimo disse...

muito instrutivo esse assunto,pode colocar mais sobre assuntos semelhantes?

leandro disse...

muito informativo.parabens e obrigado.

Michael Vanzan - Personal Coaching disse...

Até hoje não sabia bem a diferença.
Muito bom, vai para listas dos favoritos.
Parabéns!