sexta-feira, 22 de maio de 2009

Entendendo a função do potássio no organismo humano

Durante a visita de rotina que fez hoje ao ambulatório do Einstein, Lucca recebeu uma dose extra pela veia de Potássio, porque, de acordo com os exames de sangue de hoje, ele apresentou um quadro de hipocaliemia -- quando a concentração deste eletrólito no sangue está abaixo de 3,8 miliequivalentes (mEq) por litro de sangue.

A concentração irregular de potássio no sangue (para cima ou para baixo em relação aos valores limites de referência) pode trazer consequências graves para o paciente, em especial o aumento expressivo dos riscos cardioasculares decorrentes de um ritmo anormal das batidas do coração e até de uma parada cardíaca.

O potássio tem sua função principal relacionada ao metabolismo e ao funcionamento celular, nervoso e muscular.

Armazenada em sua grande parte no interior das células, o Potássio contribui para manter constante a concentração deste no sangue. Consome-se esse eletrólito por meio dos alimentos ingeridos e sua excreção ocorre um pouco através do aparelho digestivo, e a maior parte pelos rins, na urina.

De acordo com as modificações eventualmente ocorridas no processo de consumo alimentar,os rins trabalham de forma a modificar o esquema de excreção de potássio. Alguns medicamentos têm a propriedade de fazer com que o potássio se desloque para dentro ou para fora das células, afetando de modo importante sua concentração no sangue.

A redução significativa de potássio no organismo do paciente (como a que Lucca apresentou nos últimos dois dias) é, em geral, sinal de que os rins estão funcionando fora da normalidade. Porque rins normais conservam o potássio de uma maneira extremamente eficaz. Também pode ser indicio de uma perda excessiva através do aparelho digestivo (em função de vômitos, diarréias, uso crônico de determinados medicamentos).

Ao que parece, a notada queda nos niveis de potássio no sangue do Lucca pode estar associada ao fato de que ele tem recebido diariamente uma concentração bastante alta de soro e, consequentemente, tem feito bastante xixi tabém.

Em geral, diminuições menos expressivas na concentração de potássio no sangue não provocam sintomas. Uma deficiência mais intensa (valores inferiores a 3 mEq por litro de sangue), contudo, pode causar fraqueza muscular, contracções musculares e, em caso mais graves, até paralisia. O ritmo cardíaco também sofre alteração nesses casos.

A forma mais simples de repor a quantidade de potássio no sangue é ingerindo alimentos ricos neste elemento ou ingerindo sais de potássio (cloreto de potássio) por via oral. Quando a deficiência de potássio é importante, entretanto, pode-se fornecê-lo por via endovenosa sob rígida orientação e acompanhamento médico para que o total não se eleve em demasia e cause hipernatremia.

A hipernatremia (valor elevado do sódio no sangue, superior a 145 mEq/L de sangue, também tem seus efeitos. Um quadro assim pode significar que o paciente não sente sede quando deve. Ou, se tem sede, acaba não conseguindo beber água suficiente. O diagnóstico desta doença é mais frequente em pessoas com idades avançadas -- a essa altura da vida, os rins são menos capazes de concentrar a urina, portanto, pessoas idosas não costumam reter água com a mesma eficácia.


No caso do Lucca
Como o nivel de potássio no sangue do Lucca veio hoje em 1,1 mEq/L, ele recebeu durante sua visita ao ambulatório uma dose endovenosa do eletrólito. Em casa, a reposição de potássio ele faz tomando comprimidos de um medicamento chamado Slow-K, em doses e intervalos de tempo que foram pré-definidos pelos médicos com base no quadro especifico do meu filho.

9 comentários:

Anônimo disse...

Meu sobrinho Arthur teve batimentos cardiacos alterados e crise de asma dando entrada no HPS.Em seguida veio a noticia de estarem procurando um CTI , acharam graças a DEUS e em seguida veio a noticia de baixo potacio no sangue e eu nao sabia nada a respeito dai encontrei todo este depoimento e explicaçoes que me ajudou muito.
Obrigada!!!
Eliane, Contegem - MG

Anônimo disse...

Logo depois que eu faço sauna eu noto que os músculos ficam mais rígidos, os movimentos mais difíceis e também sentindo câimbras. Eu acho que o responsável por estas alterações é o baixo teor de potássio no sangue. O suor perdido na sauna leva consigo os sais minerais, inclusive potássio.

Anônimo disse...

Eu tive hipocalemia duas vezes, foi horrível, não consegue se mexer, não tem força nem para levantar os braços, o meu começou com os membros inferiores, dai não consegui mas andar e depois foi para o membros superiores e logo mais começou a dar falta de ar; a primeira vez fui para uti desmaiado com parada cardiorrespiratória, da segunda vez fui parar na uti também mas consciente... eu não sei no caso de Lucca, mas no meu caso aconteceu depois de eu ter ido a uma competição de natação, eu sempre fui em competições de natação e nunca deu nada e as duas ultimas vezes que fui deu isso, eu não sei nem o que fazer mais, por que ja fui em vários médicos de especialidades diferentes, e falam e falam e não falam nada, agora até para ir na musculação ou fazer qual quer tipo de exercício físico ou esforço, tenho medo; se souber de algo que possa me ajudar meu email é chiliquinho@hotmail.com . att Felipe Mittestainer Pulini

Anônimo disse...

Nossa e muito bom saber estas informacoes dobre o Potassio na verdade eu numca me aprofundei e so sabia q era bom pra nao deixar da caimbras. So descobri a importancia pq uma amiga me mandou um e-mail falando pq acabo de sair da sala fe Emergencia de um hospital aqui na California e eles me falaram q estou com o meu nivel de potasio muito baixo era 2.0 para minhas condicoes. Que eu tinha que repo-lo o mais rapido possivel eu nao sabia que afetava os batimentos cardiacos, e o meu caso era mais delicado pq tenho um historico de Fibrilacao Arterial ( que ja e batimentos cardiacos irregulares) e um pequeno derrame sem muitas sequelas gracas a Deus. E estava na emergencia com muita dor no peito e o coracao bastante acelerado, fiquei ate com medo de esta fibrilando novamentr ou ate mesmo um ataque cardiaco, mas era simplesmente a falta de potassio q estava atingindo o meu coracao. Gracas a Deus fui liberada mo dia seguinte. Mas e muito bom mesmo saber da importancia das coisas mesmo sendo atravez da experiencia de outros.
Obrigado pelo exclarecento e atencao de passar essa informacao a diante, de uma coisa que nos parece tao simples mas na verdade pode nos prejudicar ceriamente. Obrigado

Anônimo disse...

Sinto dore musculares após exercícios significa falta de potássio?

Felipe melo souza disse...

Vir nesse blog por recomendação,muito bom mesmo,fiquei feliz por não perde meu tempo,eu tava precisando de grampo de celular e me recomendaro esse aqui http://www.espiaosip.com.br/celular-espiao.html sera que é bom?alguem ja ouvi falar?abraços,e parabens pelo blog

Anônimo disse...


o Ferro é tão importante assim na saúde?

Anônimo disse...

caso recente:

o filho de uma amiga de 18 meses ficou na uti e cti, com cansaço, febre... diagnosticaram pneumonia... apos 45 dias o garoto voltu p casa. contudo, 5dias depois teve que ir novamente p emergencia,com sintomas parecidos com os primeiros, mas desta vez ele nao estava urinando direito, estava com febre, sem apetite, potassio baixo e batimento cardiaco acelerado... continua internado com aparelhos p respirar, urinar e se alimentar... os medicos nao conseguem descobrir o motivo da enfermidade... estamos esperando diagnostico... alguem tem alguma opiniao?

Anônimo disse...

meu Deus aos 13 anos de idade sem costume de correr,morava na roça então fui ao povoado a uns 6a7 quilometro e fui correndo sem para chegando la senti minhas pernas travando as musculações doendo e enfraquecendo, pois bem,voltei deitei dormir e no outro dia cassei o meu corpo não achei eu estava totalmente paralisado e isso durou 4 anos toda semana sentia e ficava 3 dias e 2 noites paralisado,levava no medico não descobria fui em São Paulo o medico disse potássio baixo.na minha família tem eu e mais 2 e filho de um deles de 13 anos também tinha e veio a falecer.