quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Novo episódio de vômito deixa Lucca mais abatido

Lucca passou a quarta-feira super bem e disposto. Levantou, jogou videogame, fez várias atividades manuais com a brinquedista, assistiu sessão da tarde, enfim.... O melhor foi que o inchaço no rosto reduziu significativamente e que ele se manteve sem febre, com pressão arterial normal e batimentos cardíacos também.

No finalzinho do dia Lucca, contudo, começou a reclamar de dor na barriga -- na região do estômago e bexiga. Associado a isso tinha o fato de que, segundo minha percepção, ele ainda estava liberando menos urina do que o volume ingerido/infundido. A dor ficou mais intensa, segundo ele, depois do novo ultrasson que ele fez de noite, a pedido do Dr Marcelo, urologista da equipe do Dr Sidney Glina.

A idéia ao repetir esse exame foi avaliar a necessidade ou não de voltar a sondá-lo na bexiga (se houvesse coágulos muito expressivos). Felizmente, não é o caso. Talvez, o que esteja impedindo a plena liberação de líquidos no organismo do Lucca seja um funcionamento inadequado dos rins -- que, por sua vez, pode estar nesta condição por sofrer ação de determinados medicamentos que ele está tomando, como o próprio cidofovir (tratamento que está sendo usado para driblar o adenovírus).

Mesmo com esse desconforto abdominal, Lucca acabou pegando no sono.

De manhazinha, por volta de 5h, ele acordou com dor de novo. E logo fez um novo episódio de vômito, como aqueles de antes (em jato, sob forma de um líquido escuro, de aspecto viscoso, como se fosse uma tinta de cor marrom escuro). Em seguida, começou a apresentar aumento da temperatura corpórea. Às 7h30, chegou a 37,9oC e pedi que lhe medicassem. Consequentemente, a pressão arterial também subiu, para 16 por 11.

Mas o que me preocupa são alguns resultados dos exames de sangue de hoje. O nível de creatinina mantém-se alto (em 1,6 mg/dl) e também voltaram a subir os índices de GamaGT e Fosfatase Alcalina -- enzimas canaliculares. A Bilirrubina Total está hoje em 30,3 mg/dl -- esse é um sinal de GVHD em progressão ainda.

Conversei com a Dra Juliana Folloni pelo telefone (ela está no Congresso Brasileiro de TMO que acotence até domingo em Curitiba) sobre esse quadro do Lucca de ontem à noite prá cá. Ela ficou de discutir com o Dr Nelson, que também está lá, e com a equipe que permaneceu aqui em SP (Dr José Mauro, Dra Claudia Bley, Dra Carolina Kassab) sobre sua intenção de pdir nova avaliação da Dra Gilda Porta.

Essa espera diária para ver como o fígado do Lucca se comporta, assim como assistir a essas intercorrências que acabam acontecendo (como a questão da retenção de líquido e de uma eventual dificuldade de funcionamento dos rins), isso sim me gera grande desconforto, muita angústia.

A verdade é que há vários fatores acontecendo juntos e é justamente isso que dificulta a melhora do Lucca. Porque acertar um deles significa piorar o outro......

Os médicos intensivistas estão cuidando de preservar a função do fígado, rins, coração e pulmão. Os infectos, de controlar a ação dos vírus. A hepato olha as lesões no fígado que hoje vêm especialmente do GVHD. Mas há vários componentes entrelaçados -- piora a infecção, piora o GVHD, agrava a ascite na barriga, o inchaço compromete a função renal, o intensivista sugere um mínimo de hidratação, enquanto isso a creatinina sontinua subindo e o BK virus peiorando. Assim como cairam os níveis de células brancas e vermelhas do sangue dele -- hoje, por exemplo, Lucca está com apenas 1100/mm3 leucócitos e um Hb de 8,0.....

E a resposta é sempre a mesma: é preciso esperar, ver como o quadro evolui, como Lucca responde. Mas vejo e ouço isso há mais de 60 dias, se considerar principalmente a internação de 01 de junho para cá.... O que fazer? O que esperar? Sei que é difícil para os médicos -- eles repetem a todo momento que estão fazendo todo o possível.

Confesso: isso tudo me deixa muito insegura, muito impaciente.....

4 comentários:

Andrea disse...

Lu, estamos acompanhando vcs pelo blog...
Amiga....isso tudo vai passar..seu apoio ao Lucca e muito importante para a recuperacao e motivacao dele para enfrentar essa tempestade passageira.... continue otimista
Conte conosco sempre ta...
bjs Dea e Edu

Anônimo disse...

Queria poder ajudar, saber como ajudar...me sinto impotente diante de tanta angústia e espera...de que modo posso fazê-lo?? Rezando? Já faço isso,mas ainda acho que é pouco. Pedindo força e fé a vcs? Tá tbem faço isso...mas existe outra maneira de contribuir??

Beijo no coração!!!

Anônimo disse...

Lu

Estou acompanhando a sua batalha e rezando para que tudo dê certo. Novamente, você é uma guerreira e não pode se deixar derrubar, por mais profundo que possa parecer o buraco.

Boas notícias hão de vir logo!

Beijos, Desirée

Ana disse...

Querida Luciana e Lucca, estamos com voces para o que precisarem, no mometo mandamos muitas orações e pensamentos postivos, para que Deus, Menino Jesus e São Francisco de Assis que cuida das cças esteja com vcs e dando muita força e garra para essa uta diária
bjos com bençãos de Deus
Ana (mãe do João Pedro)