sábado, 7 de março de 2009

Internação do Lucca será no dia 9/3

Na próxima segunda-feira, 9/3, o Lucca será internado para finalmente dar início ao tratamento que tem como objetivo principal interromper de vez a adrenoleucodistrofia.

Tão logo ele chegue no hospital, será acomodado no quarto da divisão especial de Transplantes do Einstein e, em seguida, será levado para o Centro Cirúrgico onde, sob efeito de anestesia geral, será colocado na regiçao peitoral o catéter por onde ele receberá todos os tipos de medicação necessária e por onde serão coletados eventuais exames necessários até a alta médica.

Será por esse mesmo catéter que o Lucca receberá a quimioterapia (durante 4 a 10 dias), e por onde ocorrerá, logo em seguida, a infusão das células-tronco encontradas no banco de cordões umbilicais dos Estados Unidos -- ou seja, o transplante de medula óssea (TMO).

Como eu havia mencionado antes, a equipe médica estima que serão necessários talvez 45 ou 60 dias de internação após o TMO sob cuidados especialíssimos que incluem filtragem e tratamento especial de água e ar. Nesse período, Lucca não poderá sair do quarto do hospital por conta dos riscos de infecção decorrentes do fato de que ele estará refazendo seu sistema imunológico -- isso até que haja a 'pega' das novas células, ou seja, até que as novas células passem a se replicar adequadamente dentro do organismo dele.


Muitos de vocês têm acompanhado a doideira toda q se transformou minha vida. De fato, quase enloqueci..... E aprendi a ver que, motivos pra isso, eu tinha. Mas olhava pro Lucca e via q eu não tinha esse direito. Mais do que isso: me dei conta de q chegava a hora de colocar em pratica na minha vida pessoal o q sempre foi uma caracteristica minha no ambito profissional por exemplo, numa máxima que acredito muito: "que venham os problemas que vou atrás da melhor solução".
Acreditei q valeria a pena lutar e hj tenho essa confirmação.

Enfim, o momento que eu esperei tanto, chegou! E tudo que tenho feito é agradecer! A Deus, aos médicos, à minha família, àqueles que sempre rezaram e entoaram pelo Lucca, que se preocuparam e não mediram esforços para fazer tudo que lhes estivesse ao alcance. Agradecer principalmente as milhares e milhares de pessoas que se cadastraram como novos doadores de medula e aos que não puderem se cadastrar mas replicaram, triplicaram, multiplicaram essa que se firmou como uma das maiores correntes do bem que já pude ver criada...

Aos meus amigos, peço licença pra dizer, de novo, um MUITO OBRIGADA em letras enormes, garrafais! Muito, muito obrigada por estarem por perto, mesmo que, alguns, fisicamente de longe. Por serem pessoas tão especiais, tão ímpares, tão 'do bem', tão queridas. Vocês são parte importante da minha vida -- alguns há mais, outros há menos tempo, mas todos têm e sempre terão um espaço certo dentro de mim.

Tudo isso que tenho vivido foi (e ainda é...) bem complicado, dolorido pra mim. Mas ao invés de me vitimizar, preferi acreditar que, no final, ia dar certo.... até porque nunca gostei do gênero "tadinha". Defintivamente isso não é minha cara...... Se nem tudo foram flores e sobraram mais espinhos que perfume, boas coisas também aconteceram. Aprendi, cresci. Em 7 meses, descobri uma Luciana que nunca imaginei q existisse e hj me sinto muito mais inteira. Muito mais mulher.

Sei que as coisas não acontecem por acaso e que nada na vida a gente consegue sozinho.
No meu caso, ter amigos como os que tenho fez toda a diferença!

Quantos me carregaram no colo em momentos que me senti minúscula, sem força mesmo....
Quantos me sacodiram, me jogaram prá cima e não deixaram minha peteca cair...
Aqueles que me ensinaram a pensar positivo sempre. Os que abriram meus olhos pras coisas boas, fecharam meus ouvidos pras barbaridades e encouraçaram meu peito contra aquilo ou aqueles que mais queriam me machucar. Cris Fernandes, hoje você ligou no exato minuto que eu tanto precisava. Como sempre. Te amo, minha irmã!

Às vezes, foram poucas palavras, pequenos gestos, mas sempre um grande efeito! Dia desses, conversando com um desses amigos muito-muito queridos, falei sobre momentos em que sentia como se minha força estivesse prestes a acabar, como quando a gente acende o fogão e vê a chama bem fraquinha, porque o gás está já quase acabando no botijão... e faltam forças pra trocar esse botijão por um novo. Com uma doçura incrível, ele me disse algo que se traduzia como: "sem gás no fogão...? use o microondas, ou faça um lanche... ok, chore, ria, busque colo, busque energia em outro lugar... mas não perca a força e a fé nunca". Wili, adoro você!

E vc, Sil Pelizon, minha amiga.... já te admirava muito e meu carinho por você só cresceu. Valeu por tudo! Sempre! Desde os tempos de Naldecon e Luftal, rsrsrs, antes de vc se mudar pros EUA. Você de fato está comigo nessa desde o começo de tudo. Foi a primeira que soube do meu desespero, a primeira que me viu naquele estado deplorável que fiquei no exato momento em que eu busquei o significado de 'adrenoleucodistrofia' no Google.... a primeira que me abraçou e não me deixou cair... Nunca vou ter como te agradecer!!


Well, well.....
A partir de segunda, então, Lucca e eu vamos nos 'mudar" pro Einstein até q haja a "pega" das células infudidas, o q pode levar 45, 60 dias -- only God knows! Marccão e Lella, minhas duas outras razões de vida, a mamãe ama vocês mais do que tudo!!!! Obrigada de novo e de novo e de novo!!!!!!!!!!!!!!! ;0)

Já comentei antes que estarei no hospital munida dos meus celulares e com acesso diário a emails e internet. Ainda não estão definidos detalhes sobre o esquema de visitas ao Lucca durante a internação mas, assim que eu saiba de algo, trago notícias. Estarei sempre à disposição pra atender a todos que queiram saber do meu filhote e de como as coisas caminham -- sabendo que caminharão bem, se Deus quiser! E Ele quer!

Mas confesso que não sei se conseguirei escrever ou telefonar sempre e pra todo mundo que eu gostaria enquanto estuvermos por lá. Farei o meu melhor, acreditem nisso. Esse blog é a alternativa que encontrei pra manter as informações atualizadas e saídas 'direto da fonte'. Portanto, cuidarei para deixá-lo sempre atualizado, tá? Peço a ajuda de vocês no sentido de replicar o endereço (http://blogdalucianaleite.blogspot.com/) pra todos aqueles que vocês achem por bem avisar.

Ah, Lucca e eu temos um novo combinado, e ele está curtindo muito a idéia (eu, mais ainda!!): ele próprio também escreverá aqui sempre que der e quiser, pra contar, com as palavras dele, como as coisas estão caminhando.

Até mais!
Um beijo mto carinhoso!

3 comentários:

ruth harada disse...

Lu, Parabens pela força!!
Desejamos muita muita luz e sorte para o Lucca e para todos que o rodeiam.
um grande abraço
Ruth Harada

((morango)) disse...

Luciana, olá.

Sou nova aqui na In Press, cheguei como freela e acabei ficando... nessas, recebi um e-mail da redação com a sua história, e um nome me tocou - Dr Nelson Hamershlak, pai de um grande e queridíssimo amigo, o Eduardo, pessoa que reflete todas as características incansáveis de busca pela alegria em viver que o pai aplica no âmbito médico. Tenho uma filha, a Clara, com nove anos, e obviamente como mãe a gente sente um pouco o que deve ser essa sua batalha... e dá orgulho ver que é assim mesmo, quando a onda bate a gente aprende a nadar, nem que seja contra a correnteza, para estar perto dos nossos. Vida longa ao Lucca, e tudo de melhor pra você, guerreira!

um beijo e força, força, força!
Mari Nassif

Nosso Bebê disse...

Luciana parabéns mesmo...você é uma guerreira viu!!!
Quando você mandou o primeiro e-mail contando sobre o problema do Lucca fiquei muito tocada...tenho filhos né, e a gente logo se imagina na mesma situação...e pensei : que barra é essa!!!!
Mas como você mesma descreve, os filhos fazem desabrochar em nós forças realmente até então ocultas, e você virou um furacão em busca de um doador pro seu filhote!!!
Te admiro muito!
Acredite que Deus está aí, do seu lado e do lado do Lucca e que tudo vai correr muito bem!!
Um abração...
Eugênia Cintra