quarta-feira, 11 de março de 2009

Cordão que deverá salvar a vida do Lucca é de uma menina norte-americana

Hoje soubemos mais detalhes sobre as células progenitoras hematopoéticas que serão utilizadas no transplante do Lucca com o objetivo de interromper a progressão da adrenoleucodistrofia e salvar sua vida.

Encontradas no banco de cordões umbilicais norte-americano, NYBC - National Cord Blood Program/New York Blood Program, as células que serão infudidas no Lucca na quinta-feira da semana que vem (19/3) são do cordão umbilical de um menina e foi coletado no dia 3 de janeiro de 2005. A amostra disponível e congelada desde então tem um volume de 25ml.

O tipo sanguíneo dessa garotinha é O+. Com isso, uma vez feito o transplante de medula (ou TCPH) e havendo a 'pega' das células no organismo no Lucca, ele terá seu tipo sanguíneo alterado do original AB+ para O+.

Milagres da medicina! E de Deus, que está por trás de tudo sempre!!!!

Um comentário:

Cris Santos disse...

Lú, estou acompanhando tudo pelo blog e rezando e agradecendo cada etapa vencida! Beijos